LAND ROVER

Filhos deste solo

Agência: Babel
Direção: Georgia Guerra-Peixe_Joca & Fabio Meirelles
Direção de Fotografia: Fabio Meirelles e Felipe Hermini
Direção de Produção: Merilyn Salvatierra e equipe
Direção de Arte: Giuliano Saade
Pesquisa de personagem: Barbara Heckler e Henrique
Assistente de Direção de mesa: Beto de Campo, Lucas
Som direto: Deby Jay Murakawa
Montadores: Henrique Smith e Daniel Crepaldi
Produção executiva: Moa Carvalho

Fui chamada na agência de publicidade para ouvir sobre um projeto que poderia ser produzido e dirigido pílulas para internet. Conversando, entendemos que havia vontade, por parte da agência e cliente, de falarem sobre um programa de TV. Então iniciamos um diálogo entre a Bossa Nova Group e a agência, na tentativa de ampliar a ideia deles. O resultado final foi o envolvimento entre o departamento comercial da Bossa, os canais de TV, o cliente e a agência. O programa “Filhos deste Solo” nasce com a força tarefa de todos.

O desejo da agência era o de ter um projeto audiovisual com característica de experiência e que se baseasse em uma campanha documental, realizada em outros países. LandRover queria se comunicar com o público brasileiro, conhece-lo e trocar experiência.

Voltei para casa e o que tinha era o desejo de LandRover de ter uma série. Chamei a Barbara, jornalista com quem costumo trabalhar, e começamos a ouvir apaixonados por LANDROVER. Entrevistamos 9 pessoas. Editamos e depois de uma semana de pesquisa, devolvemos à agência um projeto de viagem, com característica de olhar e busca pessoal.

O Canal OFF foi o escolhido pelo cliente e isso me deixou feliz!

Nasce “Filhos deste Solo”, um projeto de 4 episódios de 25’ cada, com personagens que vivem uma jornada pelo Brasil. Cada viagem foi desenvolvida sob medida para cada personagem real que conduzia o carro. Todos fotógrafos. Todos viajantes e todos interessantes e interessados por pessoas e histórias.

E o carro teve o papel de levá-los e trazê-los de volta, os acolheu, permitiu experiências e vivências.

Tive mais de 4 reuniões com o editorial do canal aprovado. Entendi o que eles queriam e adequei a linguagem do nosso projeto ao editorial do canal.

Foi uma delícia trabalhar junto com a agência e com o canal tão perto: roteiros de viagem, perfil dos personagens e pré-roteiro dos filmes, desenho de produção e viabilização de tudo. Para os roteiros de viagem, tive a colaboração do Décio Galina, jornalista da Trip que nos orientou em rotas e possibilidades. No perfil dos personagens principais e de estrada, contei com mais dois jornalistas: Barbara Heckler e Henrique Skujis. E para os quatro pré-roteiros, contei com os roteiristas:  Ticha Godoy e Guilherme Quintela. No desenho de produção, Moa Ramalho, Merilyn e Bartz.

Fiz a direção geral do projeto. Dirigi em campo os dois primeiros episódios e voltei para São Paulo, para então dirigir a edição. O Fábio Meirelles, entrou na concepção técnica da fotografia. Se envolveu com as escolhas dos equipamentos e participou das últimas reuniões de concepção. Embarcou nas quatro viagens, sendo duas como fotógrafo e duas como diretor de campo. E, na ilha, dirigiu a edição do episódio 4, o do sul.

Sempre uma delícia filmar dividir o set com os Irmãos Meirelles.